Conferência Anual BCSD 2016 | Intervenções

Conferência Anual BCSD 2016 | Intervenções

Data da publicação: Out 2016

Conferência Anual BCSD 2016

Preparar o mundo para uma economia neutra em carbono. Quais as estratégias empresariais necessárias?

 

O ano de 2016 marca uma viragem simbólica efetuada pelos países envolvidos no Acordo de Paris e nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. A descarbonização pode ser uma transição lenta, podem faltar mecanismos políticos que tardem o caminho, mas não podemos parar”, afirmou António Mexia na sessão de abertura da Conferência Anual BCSD 2016. Com o tema “Preparar o mundo para uma economia neutra em carbono”, o evento, que reuniu perto de 250 pessoas, contou com painéis de debate sobre as estratégias empresariais e a inovação necessárias para que a economia de baixo carbono seja uma realidade.

No que toca às estratégias, José Palma-Oliveira defendeu que “as empresas têm de abandonar a comunicação top down e de convencimento para passarem a explicar o impacto que as suas ações têm na vida das pessoas”. Uma das formas com que as empresas podem inovar é através da incorporação do ambiente na contabilidade, risco de crédito e valorização das empresas. Ivo Mulder afirmou que “a relevância financeira do ambiente para as empresas está a aumentar e que já estamos a assistir aos primeiros impactos: a escassez de água é um exemplo e a transição dos combustíveis fósseis para as renováveis é outro”. Também em termos de inovação, Tiago Domingos propõe uma evidência que ainda não aparece na teoria do crescimento económico que é “explicar o crescimento económico através do uso da energia”. Para concretizar todas estas estratégias e inovações é fundamental desenhar cenários, ou seja, “os cenários permitem integrar e planear as incertezas e aumentar a agilidade das empresas para quando as roturas acontecem”, acrescentou Jonas Hoffman.

No final da conferência, Sofia Santos apresentou o projeto Meet 2030 que vai permitir “obter informação e conhecer potenciais cenários descarbonizados para o ano de 2030, através de métodos e abordagens estratégicas e flexíveis”. Com os associados, o BCSD está a encontrar respostas para identificar de que forma as metas do Acordo de Paris e dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável vão afetar os negócios, e que processos de inovação podem vir a ser desenvolvidos para que as empresas consigam manter e aumentar a competitividade no futuro.

 

Intervenções

Comunicar o risco sem comunicação de risco: O envolvimento com as comunidades como expressão do capital social e ambiental” – José Palma-Oliveira, Professor de psicologia ambiental, perceção de risco e gestão na Universidade de Lisboa

Incorporação do ambiente na contabilidade, risco de crédito e valorização das empresas” – Ivo Mulder, Coordenador das áreas de economia, finanças e setor privado no âmbito do programa das Nações Unidas “Reducing emissions from deforestation and forest degradation” (UN-REDD), enquanto Conselheiro da United Nations Environment Programme (UNEP)

Inovar com restrições ambientais: oportunidades e desafios” – Tiago Domingos, Professor Auxiliar do Instituto Superior Técnico

Inovar para uma economia de baixo carbono” – Jonas Hoffmann, NormannPartners Associate, Professor Associado na SKEMA Business School (França/China) e Professor convidado na Saïd Business School da Universidade de Oxford. Especialista em inovação e estratégia, consultor e formador com experiência na Europa, Estados Unidos, China e Brasil.

Apresentação do novo projeto do BCSD “Meet 2030: Energia, clima e crescimento económico – oportunidades de negócio em Portugal” – Sofia Santos, Secretária Geral do BCSD Portugal

 

VÍDEO DA CONFERÊNCIA ANUAL

FOTOGRAFIAS DA CONFERÊNCIA ANUAL | FOTOGRAFIAS DO ENCONTRO DE PRESIDENTES

 

Apoio

EDP-GT

Sponsors

Gold                                 Silver

Secilcimpor EY   Lipor REN VEOLIA-GT

 

 

2017-12-22T17:10:22+00:00
This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept